terça-feira, 22 de maio de 2012

NEWS ROOM: Em Salvador, Rodoviários decidem iniciar greve nesta quarta


Em Salvador, Rodoviários decidem iniciar greve 
nesta quarta


 Em reunião intermediada por procuradores do Tribunal Regional do Trabalho, rodoviários e empresários não entraram em acordo e a greve para a meia-noite desta quarta-feira (23) está mantida, de acordo com informações do Sindicato dos Rodoviários.

Na reunião, que teve início às 16h e durou cerca de uma hora, os empresários do Sindicato das Empresas de Transporte (Setps) ofereceram o reajuste de 4,88% contra os 13,80% pedidos pelos trabalhadores. 

Os rodoviários seguem agora para uma assembleia da categoria no ginásio de esportes do Sindicato dos Bancários, nos Aflitos, onde formarão equipes para impedir a saída de veículos das empresas de transporte a partir da meia-noite desta quarta-feira.

Além do reajuste salarial de 13,80% - que corresponde à inflação do período calculada pelo DIEESE (5,37%) mais 8% de ganho real-, a categoria pede a volta do quinquênio (pagamento do salário a cada 15 dias), o fim da terceirização do serviço e a redução da jornada de trabalho de sete para seis horas.
40% dos rodoviários terão que trabalharDuas liminares concedidas na segunda-feira (21) determinam a manutenção de frota mínima de ônibus de 40% com o percentual subindo para 60% nos horários de pico - das 5h às 8 horas e das 17h às 20 horas desta quarta-feira (23).
 
A decisão judicial de reforçar o efetivo mínimo de 30% determinado por lei foi concedida, em caráter liminar, pela presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, desembargadora Vânia Tanajura Chaves.
O não cumprimento da decisão implica na aplicação de multa diária no valor de R$ 50 mil ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado da Bahia.

Paralisações em 2011
Em maio do ano passado, os rodoviários fizeram diversas paralisações em Salvador. Durante dois dias - 2 e 13 de maio -, a população enfrentou superlotação nos pontos de ônibus depois da paralisação dos rodoviários nas garagens das empresas de transporte público entre as 4 e 7 horas da manhã.
Na ocasião, a categoria pedia reajuste salarial de 18%, pagamento de tickets alimentação e folga aos finais de semana.

Os rodoviários chegaram a entrar em estado de greve, mas suspenderam a paralisação após os empresários prometerem reajuste salarial de 8%, aumento de 10% no pagamento de tickets alimentação, piso mínimo para funcionários da manutenção, folga nos finais de semana, plano de saúde administrado pelas empresas a partir de 90 dias, e fim de terceirização na manutenção.
Fonte: correio24horas.com.br
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário