quarta-feira, 24 de abril de 2013

NEWS ROOM SP: Prefeitura de Santos adia fim da cobrança em dinheiro nos coletivos


NEWS ROOM SÃO PAULO

 Prefeitura de Santos adia fim da cobrança em dinheiro nos coletivos

A Prefeitura prorrogou por 30 dias o fim da cobrança de passagens em dinheiro nos coletivos de Santos. O anúncio foi feito pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) na tarde desta segunda-feira, um dia antes do início da nova medida entrar em vigor. 

Segundo o prefeito, o adiamento do sistema, que prevê o ingresso nos ônibus das linhas municipais apenas com o uso de cartão-transporte, teria sido motivado pelo descumprimento das propostas de melhorias solicitadas pela Prefeitura à Viação Piracicabana, empresa responsável pelo transporte coletivo na Cidade. A mesma será multada em R$ 14.500,00. 
 
 
Conforme Paulo Alexandre, para acabar com a dupla função de motorista, a Prefeitura teria solicitado à Piracicabana que triplicasse os pontos de venda do cartão. No entanto, a Administração informou ter verificado que algumas regiões do Município não teriam sido contempladas. 

Em janeiro, quando a medida foi anunciada, o Município continha oito postos próprios e outros 32 terceirizados. Hoje, há 140 pontos de venda instalados em bancas de jornal, lotéricas e lanchonetes.

Com isso, a partir desta terça-feira, quem andar de ônibus em Santos poderá efetuar o pagamento da passagem com dinheiro. No entanto, os motoristas serão orientados e entregar a estes passageiros um formulário para a aquisição dos cartões-transporte, com a lista de postos de venda para a adquirir o mesmo. 

O prefeito de Santos assegurou ainda que, enquanto as medidas solicitadas pela Prefeitura não forem adotadas pela Viação Piracicabana, o valor da tarifa do transporte não será reajustado. 

Além dos 140 pontos para emissão da primeira via e compra de créditos eletrônicos, o cartão-transporte também pode ser requisitado gratuitamente pela internet. Basta ter RG e CPF em mãos e entrar no site www.santosonibus.com.br . A Piracicabana promete entregá-lo na casa do usuário até 24h após o pedido.

 
 
 
Informações: A Tribuna

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário