segunda-feira, 23 de setembro de 2013

NEWS ROOM BA: Prefeitura de Salvador prepara anúncio de licitação para o transporte coletivo


Prefeitura de Salvador prepara anúncio de licitação para o transporte coletivo

 

Ainda foi nas entrelinhas e sem grandes detalhes, porém o prefeito ACM Neto anunciou nessa terça-feira (10/9) que a licitação para o sistema de transporte  público de Salvador será disponibilizada para consulta pública a partir da próxima semana. “Estava reunido e já batemos o martelo no edital”, antecipou o chefe do Executivo soteropolitano. Apesar de não confirmar a data específica, informações de fontes ligadas ao prefeito garantem que o documento estará disponível na segunda-feira, no site da Transalvador, e recolherá sugestões por um período de 15 dias.

“É o edital do sistema de ônibus que vai ser completamente modificado a partir da concessão que nós faremos. Tem muita coisa sendo projetada, um conjunto de medidas de transporte e de trânsito que evidentemente dialogam com a mobilidade urbana”, ressaltou ACM Neto. A previsão é que a nova licitação seja concluída até o final do ano e contemple três consórcios, que ficarão responsáveis pela gestão das linhas de ônibus da capital baiana. Entre as exigências, está a renovação da frota, com limite de idade de 3,5 anos. “A consulta pública vai ficar disponível por 15 dias e, após esse período, vamos incorporar as sugestões boas ao edital para o lançamento em definitivo”, sugeriu o secretário de Urbanismo e Transportes, José Carlos Aleluia.

Em entrevista à rádio Tudo FM, o prefeito detalhou ainda um projeto apresentado anteriormente pelo secretário da Casa Civil, Albérico Mascarenhas, em entrevista à Tribuna. “A gente tem um grande projeto, de mais de R$ 1 bilhão, que vai fazer toda uma mudança na lógica do sistema de transporte e trânsito de Salvador. Ele vai gerar uma integração da Estação da Lapa, pela Avenida Vasco da Gama, conjugada com a Garibaldi e o Lucaia, Juracy Magalhães, ACM – passando pelo Iguatemi –, caindo na Paralela e tendo também toda conexão com a orla. Esse projeto vai trazer para a região o chamado BRT, que é um sistema de ônibus muito mais rápido”, antecipou o chefe do Palácio Thomé de Souza.

“A lógica é privilegiar o sistema de transporte coletivo. Na Paralela e na orla nós vamos ter vias exclusivas para os ônibus. E todas as linhas serão completamente reordenadas, do conjunto da cidade”, avaliou o prefeito. ACM Neto ainda antecipou outras ações na área de mobilidade. “Estou me cercando de consultores externos, inclusive na semana passada definimos o escopo dessa consultoria e já vamos, aí não é uma coisa de médio prazo, é uma coisa imediata, iniciar intervenções na área de inteligência e engenharia de tráfego”, apontou.

Previsão é de  R$ 7 bi na cidade
O arrojo que marcou a primeira fase da administração de ACM Neto à frente do Palácio Thomé de Souza não promete se repetir nos três últimos anos da gestão. A afirmação foi feita quando o prefeito foi instado a falar da previsão de investimentos para a capital baiana nos próximos anos, que deve ser de R$ 7 bilhões, a partir de recursos próprios, de Parcerias Público-Privadas (PPPs), convênios com o governo federal e ainda a contração de empréstimos com organismos financeiros.

De acordo com ACM Neto, a prefeitura recuperou a capacidade de contratar operações de crédito e dispõe de um teto de R$ 4,5 bilhões. Ainda que possua limite, a aposta do prefeito é pela prudência.  “Apesar de termos R$ 4 bilhões de limite, eu acho que a gente consegue contratar  R$ 2,5 bilhões”. Segundo ele, a perspectiva é que, com a reformulação da cobrança do IPTU, a prefeitura amplie a arrecadação dos tributos municipais entre 2014 e 2016 em R$ 3 bilhões. “Então R$ 3 bilhões, com R$ 2,5 bilhões, são R$ 5,5 bilhões para investimentos”, sugeriu o prefeito.

Para fechar a conta dos R$ 7 bilhões, o prefeito inclui ainda as PPPs e outras parcerias. “Temos as PPPs que estão sendo pensadas. Assim como também alguns projetos que vamos buscar recursos federais, inclusive, um grande projeto de mobilidade que está em fase avançada de entendimento com o governo federal e eu espero, nesse outro conjunto, levantar mais R$ 1,5 bilhão”, sugeriu.
Fontes: Tribuna da Bahia
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário