quinta-feira, 29 de maio de 2014

NEWS ROOM: EM CRISE, EMPRESA BARRAMAR DEVE ENCERRAR AS ATIVIDADES ATÉ SÁBADO 31/05

 EM CRISE, EMPRESA BARRAMAR DEVE ENCERRAR AS ATIVIDADES ATÉ SÁBADO 31/05

 
 Foto: Dario Guimarães/Metropress 

Até sábado (31), Salvador deve perder uma das 18 empresas de ônibus que operam na cidade. Segundo o diretor do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), Horácio Brasil, a Barramar não fará mais parte do transporte público. "Há uma informação, ainda não oficializada, que a empresa deve sair do sistema", afirma.

De acordo com um leitor do Metro1 que não quis ser identificado, a empresa passa por crises financeiras e divergências entre seus proprietários ocasionadas por uma briga familiar. "A Barramar encerrará suas atividades no sábado 31/05. Os mais de 1.200 funcionários estão sem saber. A direção não confirma nem desmente a informação, simplesmente se cala", explicou.  

Fontes: Metro 1

 

terça-feira, 27 de maio de 2014

NEWS ROOM: COM IMPASSE ENTRE RODOVIÁRIOS E SINDICATO, ÔNIBUS NÃO CIRCULAM EM SALVADOR

COM IMPASSE ENTRE RODOVIÁRIOS E SINDICATO ÔNIBUS NÃO CIRCULAM EM SALVADOR

Mesmo com a determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que determinou que uma frota mínima com 70% dos ônibus circule por Salvador, a decisão não foi cumprida e Salvador amanheceu sem ônibus nesta terça (27). 

Com a maioria dos pontos vazios e poucas pessoas aguardando pelos ônibus, parte da população tentou achar outras formas de chegar ao trabalho. Em grupos, alguns arriscaram caminhar, outros tentavam caronas ou aguardavam ônibus do transporte intermunicipal. Antônio Carlos Rodrigues dos Santos, 42 anos, chegou na Estação Pirajá às 5h para tentar seguir para o trabalho. "Só para chegar aqui na estação tive que pegar duas caronas de carro", diz o ajudante de obra que ainda não sabe como terminará o percurso. 

Parte dos rodoviários permaneceu no Sinergia na madrugada de hoje. Eles rejeitaram a proposta de reajuste, que foi reapresentada por advogados do sindicato da categoria - 9% de aumento no salário e no ticket alimentação, além da redução da carga horária de 8h para 7h. 

 Estação Pirajá amanheceu vazia nesta terça-feira (27) (Foto: Louise Lobato)

Centenas de rodoviários foram para o local, insatisfeitos com a proposta aceita em assembleia na tarde de hoje e com a maneira que o sindicato tratou a situação. Muitos afirmam que a assembleia feita à tarde não contou com a maioria da categoria. 

 Aos poucos, pessoas começam a lotar o ponto de ônibus da Praça General Labatut na esperança de chegar até o trabalho. 
(Foto: Louise Lobato)

Os advogados do sindicato tentaram convencer os rodoviários da vantagem de aceitar a proposta, acreditando que o dissídio coletivo pode ser pior para a categoria - a primeira audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acontece nesta quinta. Neste caso, caberá à Justiça decidir o reajuste da categoria, podendo favorecer rodoviários ou empresários. 

Mesmo com a argumentação, os rodoviários mostraram determinação em continuar parados. "No ano passado foi assim também. Fizeram acordo em um sábado. Dessa vez não podem ceder. Podem demitir todo mundo", diz um motorista da BTU, que prefere não se identificar. Os rodoviários contam que estão sofrendo pressões das empresas. Alguns devem passar a noite no Sinergia.

 Falta de ônibus surpreendeu população nesta segunda-feira (Foto: Almiro Lopes)

A greve estava marcada para começar às 0h desta terça, mas antes mesmo do horário, por conta do racha entre os rodoviários, já houve dificuldades para se conseguir pegar um ônibus na noite desta segunda-feira, mostrando a força do movimento grevista.  
                                                                                           *Com informações da repórter Louise Lobato 

Fontes: Correio da Bahia




 

terça-feira, 20 de maio de 2014

BEBEU? ENTÃO, NADA DE DIRIGIR. SEJA VOCÊ A MUDANÇA NO TRÂNSITO


SPORT CAR: BMW BRASIL NEWS


BMW BRASIL NEWS

Carros e condições surpreendentes. Descubra as facilidades para realizar seu sonho. Taxa zero para toda a linha BMW. Confira condições e aproveite: http://on.fb.me/1nj2a7Q

 


A #BMWi irá revolucionar o conceito de mobilidade, tecnologia e esportividade. Receba informações exclusivas antes do lançamento: http://bit.ly/1jY1TrH



O BMW Group anunciou os resultados financeiros do grupo no primeiro trimestre de 2014. A marca BMW manteve sua posição como empresa premium líder durante o período registrado e, pela primeira vez na história, vendeu mais de 400.000 veículos no primeiro trimestre. Saiba todos os detalhes: http://bit.ly/SEMJhg



 
A combinação perfeita entre conforto e tecnologia premium! #BMWSérie4Coupé. — com Fabricio Claudio e Marcos Almeida.
 
 

 
#BMWSérie7: Sua porta de entrada para a exclusividade. Confira http://bit.ly/1obCI7W — com Edilson Sousa.
 
 



SPORT CAR: VOLVO XC60 GANHA NOVO MOTOR 2.0 DRIVE-E


VOLVO XC60 GANHA NOVO MOTOR 2.0 DRIVE-E
 Marca sueca lança novo conjunto mecânico para o XC60 T5
 para se desvencilhar um pouco mais do passado Ford
 por FERNANDO MIRAGAYA 

 Volvo XC60 Drive-E (Foto: Divulgação) 

Aos poucos, a Volvo se desfaz dos laços remanescentes com a Ford. O passo mais recente neste sentido foi a adoção de um motor quatro cilindros e de uma caixa automática em sua linha 60 – que chega agora ao Brasil. O novo conjunto fará as honras das versões T5 da marca sueca, hoje controlada pela chinesa Geely.

Ao testar o XC60 com as novidades, a primeira constatação é que nem tudo é perfeito. O utilitário esportivo médio pode até ter se livrado do propulsor Ecoboost e do câmbio de seis velocidades anteriores, mas as amarras do passado ainda perseguem o SUV: o modelo é produzido na Bélgica sobre a plataforma do... Ford Fusion!


 Melhor abafar este detalhe e ver o que essa “autoafirmação” do XC60 trouxe de melhorias. De primeira, pode-se afirmar que esse novo propulsor da linha Drive-E, desenvolvido pelo fabricante escandinavo, consegue ser melhor que o antigo conjunto. Méritos (e muito) também para a caixa Aisin, de oito marchas. O XC60 já era um carro muito bem acertado e com uma boa pegada dinâmica, mas nas arrancadas com a atual versão R-Design (de salgados R$ 193.950) qualquer sentimento saudosista some na velocidade do asfalto que fica para trás.

 Volvo XC60 Drive-E (Foto: Divulgação)

A avaliação começa na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, em direção a Mangaratiba, na Costa Verde fluminense. Tudo leva a crer que serão 200km de diversão garantida. Nas arrancadas, o motor turbo de quatro cilindros impressiona – isso mesmo, agora o número do T5 não determina mais a quantidade de cilindros; é uma alusão à potência. Os 245 cv emprestam disposição de sobra para o SUV na pista que corta o litoral da Barra e do Recreio dos Bandeirantes. E olha que esse mesmo bloco Drive-E serve às versões topo de linha T6, com 3,0 litros, seis cilindros, turbo e um compressor que resultam em 306cv. Há ainda espaço para um turbodiesel europeu com 181cv.

É a prova da versatilidade do motor. Compacto e de alumínio, o propulsor mantém o mesmo virabrequim, cárter e bomba de óleo. O turbo trabalha integrado ao coletor, prometendo maior admissão do ar e menor dissipação de calor (ou seja: perda de energia). Desta forma, este bloco consegue ser modular para lidar com diferentes potências e combustíveis – a Volvo diz que pode até integrar um conjunto híbrido. E ainda segue a receita dos componentes com menos atrito.

Com isso, o  Drive-E 2.0 é 22kg mais leve que o anterior Ecoboost 2.0. A potência nem subiu tanto (eram 240cv), mas o torque máximo, além de maior (35,7kgfm contra 32,6kgfm), chega mais cedo, nas 1.5000rpm. E isso faz uma diferença... Nas ultrapassagens na BR-101 na altura de Itaguaí, é só pisar que o motor enche rápido e o turbo entra em ação. O XC60 deixa os caminhões para trás. Nas subidas, é possível trabalhar em uma ampla faixa de giros para deixar o utilitário sempre aceso.

 Volvo XC60 Drive-E (Foto: Divulgação)

De nada adiantaria tanta disposição com um câmbio vacilante. Aí entra em ação a ótima transmissão Geartronic, com oito velocidades. A agilidade das mudanças é impressionante e contribui para a agilidade do XC60 T5. Mesmo quando parece que vai vacilar, a caixa da Aisin é esperta. Tentativa de pegadinha para cima do Volvo em um momento de estrada vazia, a velocidade diminui de 100km/h para 70km/h e, então, pé fundo no pedal direito. Em fração de milésimos de segundos, o câmbio reduz, engata a marcha apropriada e só um tranquinho nos serve de testemunha.

Nas curvas da estrada de Santos (calma, Roberto, não é uma biografia da sua vida), o XC60 T5 me faz lembrar, sim, do passado... só para confirmar como é um SUV equilibrado. Apesar das dimensões parrudas, com 4,64m de comprimento, 1,71m de altura e mais de 1.800kg, obedece aos comandos e a carroceria oscila muito pouco para os padrões de um utilitário. E olha que o T5 usa tração dianteira (4x4 só nas T6). A suspensão tem uma calibragem que ajuda no desempenho mais arisco. Em velocidade de cruzeiro, absorve bem os incompreensíveis calombos no meio das curvas da BR-101 na altura de Muriqui – em baixa velocidade, contudo, sacoleja muito nos buracos da cidade. As freadas mais bruscas são igualmente elogiáveis e a frente não mergulha.

 Volvo XC60 Drive-E (Foto: Divulgação)

Outra característica que impressiona é o silêncio a bordo. Além do isolamento acústico eficiente, o motor roda suave e liso. A 110km/h, o ponteiro do conta-giros está abaixo das 2.000 rotações. Tal comportamento contribui para o consumo. O computador de bordo marcou 8,8km/l no uso misto do test drive. Mas a Volvo promete 8,0km/l na cidade e 11,1km/l, na estrada, valores que já foram computados pelo Inmetro para o programa de etiquetagem veicular.

Volvo XC60 T5 Drive-E

Origem: Bélgica

Preços: R$ 162950 (Dynamic) e R$ 193.950 (R-Design)

Motor: Dianteiro, a gasolina, quatro cilindros, 16V, turbocompressor, injeção direta, 1.969cm³

Potência: 245 cv a 5.500rpm

Torque máximo: 34,7kgfm a 4.800rpm

Transmissão: automática de oito marchas com opção de mudanças sequenciais.

Tração: dianteira

Suspensão: Independente McPherson na dianteira e independente multibraço atrás

Freios: a disco nas quatro rodas

Dimensões: 4,64m de comprimento, 1,89m de largura,  1,71m de altura e 2,77m de entre-eixos

Peso: 1.833kg

Porta-malas: 490 litros / Tanque: 70 litros 

Vale lembrar que o XC60 ganhou, na carona do conjunto, a função start/stop. Só que promete economizar mais 5% de combustível com a opção Eco+, que faz trocas de marchas mais ponderadas, suaviza as respostas ao acelerador e desacopla o compressor do ar-condicionado quando o equipamento estiver desligado. Nessa função, ainda tem o modo Eco Coast. Nas descidas, em velocidades acima dos 65km/h e sem o pé no acelerador, o sistema desengata o freio motor e faz a rotação cair para a marcha mais lenta. Mal e porcamente comparando, funciona como se estivesse em ponto morto...

O divertido, porém, é tirar proveito da pegada mais empolgante do novo Drive-E. E é possível deixar o clima mais quente ao colocar o seletor do câmbio na posição Sport. O conta-giros sobe discretamente e o XC60 revela que pode ser mais arrojado. O motor estica as marchas, mas isso não significa que as passagens fiquem mais demoradas. Pelo contrário: o XC60 consegue ser mais ágil no modo “S” do que no “Drive”.

A sede aumenta um pouco: o computador de bordo passa a marcar 7,4km/l. O porém vai mesmo para a conta da direção com assistência hidráulica. Ao pisar forte, pequenos golpes são sentidos no volante. Nada que desmereça o SUV, que esbarra mesmo é no preço. O XC60 T5 partede  R$ 162.950 na versão Dynamic, já com aquela penca de itens de segurança típicos do fabricante: quatro airbags, controles de estabilidade, City Safety, bancos com sistema anti-efeito chicote, entre outros.

Mesmo assim, é bem mais barato que o BMW X3 “de entrada”, que parte dos R$ 214.950 (xDrive20i). Mas a R-Design fica próxima do estiloso Range Rover Evoque, que na configuração Pure quatro portas, tem preço de R$ 191 mil. A R-Design tenta justificar os quase R$ 30 mil a mais com alguns itens. Entre eles, o sistema multimídia com tela de 7”, Bluetooth, DVD, GPS e câmera de ré, além do pacote visual, que inclui rodas com aros de 20”, teto solar e vários detalhes de alumínio.

O moto Drive-E também se propaga no restante da linha de médios da Volvo. O S60 T5, só na configuração R-Design, parte dos R$ 157.950. Já a station wagon V60 T5 R-Design custa R$ 162.950. A propósito, os dois ilustres modelos também usam a plataforma Ford. O passado ainda vai perseguir a marca sueca por algum tempo.

Fontes: AutoEsporte

 








SPORT CAR: LAMBORGHINI AVENTADOR APARECERÁ NO NOVO FILME DOS TRANSFORMERS


LAMBORGHINI AVENTADOR APARECERÁ NO NOVO FILME DOS TRANSFORMERS
 Marca sueca lança novo conjunto mecânico para o XC60 T5
para se desvencilhar um pouco mais do passado Ford
por FERNANDO MIRAGAYA

Na quinta-feira (15) foi divulgado mais um trailer estendido do quarto filme da franquia Transformers,  A Era da Extinção, e entre os clássicos Chevrolet Tracker e Camaro, o longa contará com um Lamborghini Aventador.

Logo nos primeiros momentos do trailer, o superesportivo se transforma em um robô que, aparentemente, parece que irá tecer toda a trama. Não é o único superesportivo do blockbuster. O Pagani Huayra e o Bugatti Veyron também serão estrelas.

E até mesmo um rosto familiar dos brasileiros, o jipinho Chevy Trax, já estava escalado para o filme, que acontece quatro anos após os acontecimentos do terceiro filme, "Transformers 3: O Lado Oculto da Lua". Trata-se do modelo vendido aqui como Tracker.

Além do novo elenco sobre rodas, o filme contará com novos atores, como Mark Wahlberg (de "Planeta dos Macacos" e o premiado "O vencedor"), que faz o papel principal e promete uma nova ameaça para a humanidade.

O Transformers 4 estreia dia 27 de junho nos Estados Unidos e em 11 de julho no Brasil.

Confira:

  Lamborghini Aventador - Transformers 4 (Foto: Divulgação)




Fontes: AutoEsporte



 

quinta-feira, 8 de maio de 2014

MAIO AMARELO ATENÇÃO PELA VIDA


BEBEU? ENTÃO, NADA DE DIRIGIR - SEJA VOCÊ A MUDANÇA NO TRÂNSITO


DESIGN BUS BAHIA: TRANSOL TRANSPORTES SOL


TRANSOL TRANSPORTES SOL


TRANSOL TRANSPORTES SOL LTDA
N° DE FROTA: 5574
SEDE: SALVADOR - BA
LINHA: 0422 PERO VAZ x ITAIGARA

PINTURA ORIGINAL: CAIO CÉSAR
MERCEDES-BENZ OF 1721 EURO V
CAIO INDUSCAR BUS - APACHE VIP 3


DESIGN BUS BAHIA: TROPICAL TRANSPORTES


TROPICAL TRANSPORTES


TROPICAL TRANSPORTES LTDA
ILHA TROPICAL TRANSPORTES
N° DE FROTA: 9239
SEDE: SALVADOR - BA
LINHA: 0343 FAZENDA GRANDE x RIBEIRA

PINTURA ORIGINAL: CAIO CÉSAR
MERCEDES-BENZ OF 1721 EURO V
CLEYSON BUS MUZAKI XY 2


DESIGN BUS BAHIA: VRM VERDEMAR TRANSPORTES


VRM VERDEMAR TRANSPORTES


VRM TRANSPORTES  LTDA
N° DE FROTA:1571
SEDE: SALVADOR - BA
LINHA: 0132 LAPA x PATAMARES R1

PINTURA ORIGINAL: CAIO CÉSAR
SCANIA K3101B 6x2 Euro 5
CAIO INDUSCAR MILLENNIUM BRT