sexta-feira, 21 de agosto de 2015

450 MIL VISUALIZAÇÕES - OBRIGADO!


Hoje meu mascote conquistou a marca na web de 450 mil visualizações, muito gratificante para mim fazer continuar algo que deu certo durante esses anos de trabalho e informação.

KDBB - KAIO DESIGN BUS BAHIA
450 Mil visualizações na web - A Busologia baiana em um só lugar.


Obrigado!

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

NEWS ROOM: OS CORREDORES DA CAPITAL PAULISTA VÃO SER EXCLUSIVOS DOS ÔNIBUS ARTICULADOS




Os corredores da capital vão ser exclusivos dos ônibus articulados

A ideia é que com essa nova estrutura, os veículos menores abram espaço para os ônibus articulados e superarticulados, que têm uma maior capacidade e melhor desempenho.
Para isso, neste mês, a prefeitura já vai colocar em operação 100 ônibus desse porte, aumentando consideravelmente o fluxo e, teoricamente, diminuindo o tempo de viagem.
Pelo fato desses veículos serem muito grandes, circulam preferencialmente em linha reta, desta forma, as baldeações aumentarão – já que para trafegar de uma grande avenida para ruas menores e bairros os passageiros deverão trocar de coletivo.

O objetivo da mudança é aumentar as áreas de atuação das empresas de coletivos, assim como as interligações, facilitando a vida dos passageiros.


Fonte: Estadão






VAI DE BUZU? SE LIGUE NA LINHA.


NEWS ROOM BA: EM SALVADOR, VLT VAI SUBSTITUIR TRENS DO SUBÚRBIO E TERÁ 21 PARADAS



EM SALVADOR, VLT VAI SUBSTITUIR TRENS DO SUBÚRBIO E TERÁ 21 PARADAS




Os trens que ligam os bairros do Subúrbio Ferroviário à Calçada, em Salvador, irão dar lugar ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Em entrevista ao G1, o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, antecipou que a autorização de licitação das obras será assinada em 14 de agosto, com aporte de verbas estimado em R$ 1,1 bilhão. Conforme o secretário, diante da crise na economia nacional, o valor será dividido pela metade entre os governos estadual e federal. “Com a crise fiscal, corria o risco de atraso se o estado não assumisse”, disse. A presidente Dilma Rousseff foi convidada para participar da cerimônia de publicação do edital de licitação, mas a Casa Civil ainda aguarda resposta do Planalto.


Atualmente, os trens de Salvador ligam o bairro de Paripe à Calçada, num percurso de 13,6 km. Com o novo modal de transporte, o sistema será ampliado e se estenderá entre a Avenida São Luiz, em Paripe, e o bairro Comércio. São 4,9 km a mais de trilhos, que, integrados aos existentes, farão o VLT percorrer um total de 18,5 km.

Dauster detalhou que o projeto será dividido em duas etapas. A primeira delas ocorre entre os bairros do Comércio e de Plataforma (9,4 Km) e a segunda entre Plataforma e São Luiz de Paripe (9,1 Km). A previsão do governo é a de que ambas as fases estejam em operação no segundo semestre de 2017. Diferentemente do atual sistema que liga o subúrbio à Calçada, o VLT é composto por trens mais leves e com um maior roteiro de paradas.

Sistema de paradas
O secretário da Casa Civil explicou que as atuais 10 estações serão desativadas e reaproveitadas na prestação de serviços aos moradores. “Os prédios das estações terão outros usos. Poderá ser um posto da PM, centro de atendimento ao cidadão”, exemplificou.

Dauster informou que a desativação dos prédios é necessária por conta do perfil do novo modal. “O trem [do VLT] irá andar no chão, como se fosse ônibus. Você agora vai ter paradas e não estações”, afirmou. O secretário antecipou que a previsão é de que o VLT tenha 21 paradas. “Podem ser muitas. A depender das necessidades, criaremos novas”, disse.

Na primeira etapa das intervenções, entre Comércio e Plataforma, o secretário da Casa Civil apontou a criação de quatro novas paradas, além das estações já existentes: São Joaquim, Porto, Avenida da França e Comércio. Na segunda etapa, estão previstas novas paradas na Baixa do Fiscal, Viaduto Suburbana, União, São João e São Luiz de Paripe.

Perspectivas
O estado estima que, diante das intervenções, a média diária de público que utiliza o transporte sobre trilho suba de 15 mil para 150 mil. Embora ainda sem licitação, o estado espera que o VLT se estenda do Comércio para a Lapa.

Bruno Dauster afirmou que o novo VLT irá funcionar de forma interligada aos demais modais de transporte da capital.

Conforme o projeto, por meio do VLT, os usuários terão acesso às Linhas 1 e 2 do metrô e a dois roteiros de BRT (Transporte Rápido por Ônibus), todas com obras de conclusão previstas para 2017. “Logo que estiver operando, estará tudo integrado. Isso vai significar uma revolução na geografia de transporte”, avaliou.

Por Henrique Mendes
Do G1 BA



 

NEWS ROOM BA: EM SAVADOR, CARROS FLAGRADOS EM VIA EXCLUSIVA DE ÔNIBUS FICARÃO APREENDIDOS


EM SAVADOR, CARROS FLAGRADOS EM VIA EXCLUSIVA DE ÔNIBUS FICARÃO APREENDIDOS


Os motoristas que forem flagrados trafegando pela faixa exclusiva de ônibus da capital baiana terão os carros apreendidos e multados a partir de hoje (06). Segundo a Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador), em publicação feita no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, a infração passou a ser considerada gravíssima e o valor da multa é de R$ 191,54. 

Ainda de acordo com a publicação, os veículos apreendidos serão encaminhados para o pátio da Transalvador. O proprietários dos veículos recolhidos só poderão retirá-los da custódia a partir do primeiro dia útil após a apreensão.

Segundo o órgão de trânsito, a medida é baseada no artigo 3º da Resolução do Contranº 53/1998 que prevê que a Transalvador fixe um prazo para manter veículos sob custódia.

"A medida foi tomada pela Transalvador em conformidade com a nova resolução de trânsito. A partir de agora, os motoristas que forem flagrados trafegando na via de ônibus serão apreendidos e levados para o pátio da Transalvador. Os custos da remoção são iguais aos de outras ocasiões. O proprietário do veículo arcará com a despesa do guincho, que é de R$ 240 para veículos de menor porte. Já os veículos de maior porte, o cálculo é feito a partir da quantidade de eixos", explicou o diretor de trânsito da Transalvador, Marcelo Correa. 

Ainda segundo Correa, a fiscalização nas vias públicas será intensificada para coibir o tráfego de veículos nas vias exclusivas para ônibus. "Nós já temos permanentemente a fiscalização eletrônica, que funciona 24 horas por dia. Esporadicamente, a Transalvador também faz blitz nas cidades. Nós também já realizamos operações especiais na cidade, e pretendemos entender essas operações para manter a fiscalização", explicou. 

Atualmente, segundo a Transalvador, duas vias e uma faixa para ônibus estão em funcionamento em Salvador. As vias estão localizadas nas avenidas Vasco da Gama, e da Paralela até a ACM. Já a faixa com tráfego proibido está na avenida Paulo VI, na Pituba. A proibição é válida 24 horas por dia, todos os dias da semana. 

Fontes: Correio 24 Horas
 
 

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Salvador ganha mais chassis Mercedes-Benz em seus ônibus... Novidades chegando na capital!


NEWS ROOM BA: METRÔ DE SALVADOR COMEÇA A COBRAR TARIFA EM OUTUBRO




METRÔ DE SALVADOR COMEÇA
A COBRAR TARIFA EM OUTUBRO 



O secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Carlos Martins, confirmou, nesta segunda-feira, 3, que o metrô de Salvador entrará em operação comercial (com cobrança de tarifa) no mês de outubro.
 
O início da nova fase de operação, segundo Martins, está condicionado à inauguração da Estação Pirajá do sistema metroviário - marcada para setembro, de acordo com a CCR Metrô Bahia, concessionária do modal de transporte urbano.

Sem valor de tarifa definido para as integrações urbanas e metropolitanas, pelo menos uma decisão já foi tomada, segundo a assessoria de comunicação da Sedur: os ônibus que saem das cidades da Grande Salvador para a capital terão a Estação Retiro como destino final. A partir dali o passageiro terá que usar o modal sobre trilhos para seguir caminho.

O que não está definido é o valor da tarifa nem quanto custará a integração com os ônibus de Salvador e dos municípios vizinhos.

Pontos sensíveis
Apesar de dizer que "a cobrança do metrô não precisa da prefeitura", o secretário Carlos Martins garantiu, via assessoria, que "o governo trabalha apenas com a possibilidade de um acordo pleno, que envolva a prefeitura municipal de Salvador".

Ele descarta, portanto, o uso de ônibus da CCR para promover a integração. Essa possibilidade está prevista no contrato que transferiu o metrô da prefeitura para o governo estadual e chegou a ser cogitada na gestão do ex-governador Jaques Wagner, quando Manuel Ribeiro ocupou o lugar de Martins.

"Nós só precisamos de um acordo com as  empresas de ônibus. Com os [empresários] metropolitanos já estamos fechando um acordo. E agora estamos discutindo com os ônibus urbanos", explicou o atual secretário.
 
Por Yuri Silva e Luan Santos
Informações: A Tarde
 

NEWS ROOM: ÔNIBUS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR DEIXARÃO DE CIRCULAR PELAS RUAS DA CAPITAL



ÔNIBUS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SALVADOR DEIXARÃO DE CIRCULAR PELAS RUAS DA CAPITAL

 

Além do funcionamento pleno da Linha 2 do metrô de Salvador – as obras estão previstas para acabar em 2017, de acordo com a concessionária CCR – outra novidade para quem utiliza o transporte público da capital baiana para chegar até as cidades região metropolitana, ou vice-versa, será que muitas das linhas de ônibus oriundas de municípios como Simões Filho, Candeias e Camaçarí devem deixar de circular ou terem seu ponto final modificado.

 

De acordo Fábio Mota, secretário da Secretaria de Mobilidade (Semob), ao todo, mais de 650 linhas serão retiradas de dentro da cidade. Os ônibus oriundos da BR-324 farão integração com o metrô na Estação Pirajá e os que vierem do Litoral Norte, terão como parada final a Estação Mussurunga. Para ele, as mudanças devem ajudar a melhor o fluxo de veículos dentro da cidade. “A locomoção das pessoas, principalmente nos horários de pico, será facilitada justamente pelo fato de haverem menos ônibus metropolitanos. Essas alterações serão feitas aos poucos, de forma gradual, para não causarem prejuízos a população”, contou.

A reportagem da Tribuna da Bahia entrou em contato com a assessoria de comunicação da Agerba para saber mais detalhes sobre o projeto. No entanto, ela apenas informou que “o sistema metroviário e rodoviário de Salvador, está sendo analisado e estudado pela Associação das Empresas de Transporte Coletivo e Rodoviário do Estado da Bahia (ABEMTRO), pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (SEDUR), Secretaria da Casa Civil, Agerba e Secretaria Estadual de Infraestrutura (SEINFRA)” e, por conta disso, não poderia repassar informações mais concretas sobre o tema. Em entrevista ao Bahia Notícias, o diretor da Agência, Eduardo Pessôa, disse “a segregação será feita no momento certo” e que valor da integração deve sair até setembro.
Fontes: Tribuna da Bahia

NEWS ROOM: TRANSPORTES ALTERNATIVOS DE SALVADOR TERÁ REGULAMENTAÇÃO



TRANSPORTES ALTERNATIVOS DE SALVADOR TERÁ REGULAMENTAÇÃO


 A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que determina a regulamentação dos serviços de transporte por vans e micro-ônibus em todo o estado.

Com isso, 269 linhas que funcionam na ilegalidade atualmente passarão a fazer parte do sistema estadual. A expectativa da Agerba, segundo o diretor-executivo do órgão, Eduardo Pessoa, é que 3 mil operadores assumam os trechos.

"Eles vão ser licenciados, vão pagar uma taxa, fazer vistoria nos veículos e cumprir regras pré-estabelecidas para que sejam liberados para operar", explica.

Para a escolha dos permissionários, a Agerba promoverá uma licitação, que deve começar a ser divulgada em 60 ou 90 dias.

Critérios
Para participar, o operador precisará ter carro próprio com mais de 12 lugares e menos de 5 anos de uso, provar que já realiza o serviço de transporte e passar por vistorias constantes do governo estadual.

"São linhas que já existem na clandestinidade e agora vão ter que cumprir horários, ter seguro, entre outras obrigações", destaca o diretor da Agerba.

Também assinaram o TAC, o Ministério Público Estadual (MPE), a Associação das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário do Estado (Abemtro), a Federação das Empresas de Transportes dos Estados da Bahia e Sergipe (Fetrabase) e a Associação das Cooperativas e Permissionários do Transporte Alternativo e Complementar na Bahia (Atac).

Renovação
Em entrevista por telefone, Eduardo Pessoa citou alguns dos trechos a serem licitados, como Aço de Torre-Camaçari, Alagoinhas-Conde, Amargosa-Mutuípe, Barreiras-Formosa do Rio Preto, entre outros trajetos intermunicipais. Além da licitação prevista, o governo estadual prorrogou por sete anos o contrato com as empresas de transporte regular. Tanto uma ação quanto outra, para o gestor estadual, serão positivas para os passageiros.
 
"Vão ser mais opções e vamos acabar com o risco de problemas nas estradas, elevado pelo transporte clandestino", afirmou.

 
Fontes: Atardeoline